Modelo de 2 metros de altura chamada 'a mulher mais alta do Brasil' é casada com um homem um PÉ mais baixo — 2024

Um tumor da glândula pituitária não descoberto transformou uma mulher em um gigante com quase dois metros de altura - deixando-a mais alta que sua família e seu marido.





A aspirante a modelo Elisane Silva, 26, de Salinópolis, Brasil, foi apelidada de 'Mulher mais alta do Brasil' devido a sua altura de 1,80m. Ela é o membro mais alto de sua família e supera seu marido, Francinaldo Da Silva Carvalho, 31, que tem apenas 1,60m.



'Desde que eu tinha 10 anos, sempre percebi que não havia algo muito certo, pois eu era a única na minha família e classe que tinha um impressionante metro e meio de altura', disse Elisane.



Altura incrível: Elisane Silva, 26, de Salinópolis, Brasil, tem 1,80m de altura

Altura incrível: Elisane Silva, 26, de Salinópolis, Brasil, tem 1,80m de altura



Pegando depois da mãe? Elisane

Pegando depois da mãe? O marido de Elisane, Francinaldo Da Silva Carvalho, 31, tem apenas 1,60m, enquanto o filho de três anos, Ângelo, já tem um metro e meio de altura



Amor: Elisane e Francinaldo

Amor: A diferença de quase dois pés de altura de Elisane e Francinaldo nunca foi um problema em seu relacionamento

Seus pais, Ana Maria Ramos e Luiz Jorge, não imaginavam que a filha chegaria a quase dois metros de altura.

'Minha mãe tem apenas 1,70m e meu pai tem apenas 1,70m, então foi um choque para toda a nossa família quando eu era o membro mais alto tão jovem', explicou ela.

Aos 10 anos, Elisane começou a sentir uma dor intensa nos ossos e uma pressão na cabeça, que ela acredita ser devido ao ritmo excessivo em que estava crescendo.

Ela já tinha um metro e sessenta e nove polegadas de altura, e sua mãe começou a ficar preocupada. Ela visitou um profissional médico que queria realizar vários testes para diagnosticar sua condição, mas a família não podia arcar com os custos.

“Uma rede nacional de televisão abordou minha família depois de ouvir minha história e, em 2010, voamos para São Paulo, Brasil, onde apareci na televisão nacional e fiz todos os meus testes gratuitamente em nome da rede”, lembrou ela.

Diferença: A aspirante a modelo supera sua mãe, Ana Maria Ramos, que tem apenas um metro e meio

Diferença: A aspirante a modelo supera sua mãe, Ana Maria Ramos, que tem apenas um metro e meio

Papai

A filhinha do papai: o pai de Elisane, Luiz Jorge, é um pouco mais alto, com 1,70m, mas ainda tem pé na cadeira para ficar cara a cara com ela

Chocante: Seus pais não tinham ideia de que ela chegaria a quase dois metros de altura

Chocante: Seus pais não tinham ideia de que ela chegaria a quase dois metros de altura

Olhando para trás: Quando Elisane tinha 10 anos, ela já tinha um impressionante metro e meio de altura.

Olhando para trás: Quando Elisane tinha 10 anos, ela já tinha um impressionante metro e meio de altura.

'Embora isso fosse embaraçoso, eu estava feliz por finalmente ter uma resposta e parar a dor que eu estava sentindo por causa da minha altura.'

Os médicos descobriram que ela tinha um tumor benigno crescendo em sua glândula pituitária que causou uma superprodução em seu hormônio do crescimento, levando a sua taxa de crescimento excessiva e altura impressionante que é conhecida como 'gigantismo'.

Apesar de Elisane aceitar seu diagnóstico, seus colegas de classe começaram a intimidá-la todos os dias, chamando-a de nomes ofensivos como 'torre' e 'gigante' que causavam tanta dor, ela decidiu abandonar a escola.

“Lembro-me de me trancar em casa porque me senti tão mal com os comentários e palavras ofensivas que as pessoas constantemente me diziam”, disse Elisane. 'Resolvi desistir e foi a decisão mais difícil que tive que tomar, pois queria continuar estudando, mas sabia que não aguentaria mais naquele ambiente.

'Na época, eu tinha 17 anos, então meus pais não tinham muito a dizer sobre o assunto e eu estava realmente perdido sobre para onde ir a seguir na vida.'

Contratempo: Elisane visitou um profissional médico que queria realizar vários exames para diagnosticar sua condição quando ela tinha 10 anos, mas a família não conseguiu

Contratempo: Elisane visitou um profissional médico que queria realizar vários exames para diagnosticar sua condição quando ela tinha 10 anos, mas a família não podia arcar com os custos

Oportunidade: Uma rede nacional de televisão pagou por seus exames médicos em troca de ela compartilhar sua história no ar

Oportunidade: Uma rede nacional de televisão pagou por seus exames médicos em troca de ela compartilhar sua história no ar

Diagnóstico: Os médicos descobriram que ela tinha um tumor benigno crescendo em sua glândula pituitária que causou uma superprodução em seu hormônio de crescimento, uma condição conhecida como

Diagnóstico: Os médicos descobriram que ela tinha um tumor benigno crescendo em sua glândula pituitária que causou uma superprodução em seu hormônio de crescimento, uma condição conhecida como 'gigantismo'

Memórias dolorosas: Elisane sofreu tanto bullying na escola por causa de sua altura que desistiu aos 17 anos

Memórias dolorosas: Elisane sofreu tanto bullying na escola por causa de sua altura que desistiu aos 17 anos

Em 2011, Elisane conheceu o marido e, apesar da diferença de quase meio metro de altura, os dois sentiram uma conexão e se apaixonaram instantaneamente. Francinaldo não fez nenhum comentário sobre sua altura e a aceitou por quem ela é, o que foi importante para Elisane.

'Eu me apaixonei por ele ali mesmo, pois ele foi a primeira pessoa a me tratar como um ser humano e não como uma aberração da natureza', disse ela.

'Embora haja uma diferença de altura óbvia, não vemos isso como um problema, pois nos amamos do jeito que somos e não queremos que nada mude.'

A dupla rapidamente ficou noiva e se casou em setembro de 2015. Eles passaram a ter um filho, Angelo, que agora tem três anos.

'Costumávamos receber comentários de pessoas na rua quando estávamos caminhando juntos, não sou mais o centro das atenções agora que temos nosso lindo filho', disse Elisane.

'Angelo já tem um metro e noventa aos três anos de idade, mas não acredito que ele crescerá tão alto quanto eu porque não acho que minha condição seja hereditária', acrescentou.

Feliz: Elisane conheceu o marido em 2011 e se casaram quatro anos depois, em setembro de 2015

Feliz: Elisane conheceu o marido em 2011 e se casaram quatro anos depois, em setembro de 2015

Agradecida: Elisane disse que o marido foi a primeira pessoa que a tratou

Grata: Elisane disse que seu marido foi a primeira pessoa que a tratou 'como um ser humano' e não uma aberração da natureza'

Objetivo: Elisane abraçou sua altura e está trabalhando para se tornar uma modelo profissional, um sonho dela desde os 15 anos

Objetivo: Elisane abraçou sua altura e está trabalhando para se tornar uma modelo profissional, um sonho dela desde os 15 anos

Implacável: Elisane disse que

Implacável: Elisane disse que ainda não foi contratada por uma agência, mas posar para fotos para seu portfólio ajudou a aumentar sua confiança

'Acho que ele crescerá até ter estatura média - mas mesmo que não, ele deve abraçar o recurso único que recebeu.

Elisane também abraçou sua altura e está trabalhando para se tornar uma modelo profissional, um sonho dela desde os 15 anos.

'Embora eu ainda não tenha tido sucesso, costumo sair e tirar fotos profissionais de mim mesma e adicioná-las ao meu portfólio para repassar às agências', explicou ela.

'Apesar de não haver agências pegando neles ainda, essas sessões de fotos ajudaram meus níveis de confiança imensamente e comecei a me amar por quem eu sou.'

Elisane disse que recebe comentários de pessoas online que a consideram a 'mulher mais alta do Brasil', mas ela observou que, embora possa ser verdade, não é um título oficial.

“Aprendi a me amar pela minha altura única, pois não há ninguém como eu e acho isso muito especial”, disse ela. “Encontrei um bom homem para amar, tenho um filho maravilhoso, uma família linda e sou grata por Deus ter me ensinado a superar esses obstáculos na vida.

'Não deixe que os comentários maldosos das pessoas interfiram em sua vida, pois não cabe a eles julgá-lo com base em sua aparência ou em quem você ama - mantenha-se fiel a si mesmo e viverá feliz.'

O tumor do 'gigantismo': como o crescimento da glândula pituitária pode aumentar a altura das crianças

O gigantismo é um crescimento anormalmente grande devido a um excesso de hormônio do crescimento (GH) durante a infância.

Causa crescimento excessivo em altura, músculos e órgãos, tornando a criança extremamente grande para sua idade. Pode começar em qualquer idade antes do fechamento das placas de crescimento ósseo (fusão epifisária).

Outros sintomas podem incluir puberdade tardia; visão dupla ou dificuldade de visão lateral (periférica); testa proeminente (protuberância frontal) e mandíbula proeminente; dor de cabeça; aumento da sudorese (hiperidrose); períodos irregulares; mãos e pés grandes com dedos grossos; espessamento das características faciais; e fraqueza.

A causa mais comum é um tumor não canceroso (benigno) da glândula pituitária que faz com que o corpo produza muito GH.

O gigantismo também pode ser causado por outras condições subjacentes (que podem causar um tumor pituitário), incluindo o complexo de Carney; síndrome de McCune-Albright; Neoplasia endócrina múltipla tipo 1 (MEN-1) e tipo 4; e Neurofibromatose.

Em alguns casos, a doença é causada por mutações no gene GPR101.

O tratamento geralmente inclui cirurgia para remover o tumor, que pode curar muitos casos. Medicação ou radioterapia podem ser usados ​​para reduzir a liberação de GH ou bloquear o efeito do GH.

Se a condição ocorre após o crescimento normal do osso ter parado (na idade adulta), é referido como acromegalia.

Fonte: Centro Nacional de Ciências da Tradução (NIH)

Propaganda